sábado, 4 de julho de 2009

Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.

2 Coríntios 12:10

Vivemos numa sociedade onde as pessoas precisam mostrarem-se fortes, vencedoras, conquistadoras, poderosas etc... Não é a toa que a tal teologia da prosperidade e frases do tipo: “não sou dono do mundo, mas sou filho do dono”, ou ainda, “nós somos príncipes e princesas”, “ter uma cobertura caríssima é a mesma coisa que ter a salvação”, estão tão em voga nos dias hodiernos.

As bênçãos são valiosas, são derramadas nas vidas dos eleitos do Senhor, entretanto, há na Palavra do Senhor também outra perspectiva que podemos vislumbrar na frase da 2ª epístola aos Coríntios acima. Nela o Apóstolo Paulo nos ensina algo que aprendeu do Senhor, o poder se aperfeiçoa na fraqueza! 2 Coríntios 12:9

Destarte, somente quando entendemos que nossa força, o dinheiro, nosso saber e qualquer outra coisa que signifique e traga algum sentimento de poder não são absolutamente nada diante das circunstâncias da vida, diante dos imponderáveis, dos imprevistos. Não temos controle sobre nada, sobre ninguém. Somos, por mais poderosos, fracos e totalmente dependentes do Senhor.

Quando, portanto, apreendermos que dependemos totalmente de Jesus Cristo para respirar, trabalhar, cuidar de nossos filhos, conseguirmos ver a concretização de nossos sonhos e tantas outras coisas, veremos o poder de Deus se aperfeiçoar em nossas vidas, ou seja, veremos a manifestação tremenda do poder de Deus sobre nós. E assim, vivemos como o Apóstolo, quando sou fraco, então, é que sou forte. O Senhor é quem faz as coisas acontecerem!

Ademais, isso também é libertador, pois ninguém consegue ser e viver forte, vitorioso, conquistador e vencedor 24 horas por dia todos os dias. Nós temos nossos momentos de fragilidade e nestes momentos não precisamos ter culpa, ou nos sentirmos inferiorizados, porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.

Que o Senhor abençoe a sua vida! Do seu pastor,

Rev. Marcio Tenponi Pacheco

1 comentários:

Marcio Tenponi P disse...

O texto muito bom!

©2007 '' Por Elke di Barros